paleo busca

Carregando...

sábado, 23 de fevereiro de 2013

Leão Americano

Panthera leo atrox, o maior leão


Panthera atrox ou Panthera leo atrox foi uma extinta espécie ou subespécie de felinos que viveu durante o período Quartenário (2,588ma-atualidade) na época do Pleistoceno (2,588-0,01ma). É encontrado na América do norte e prováveis restos são encontrados na América do Sul mais especificamente no Peru (embora os restos peruanos podem ser de grandes onças extintas),  não se é totalmente certo se é uma subespécie de leão ou uma espécie própria do gênero Panthera, porém novos exames podem resolver tal situação. Para saber mais expanda a postagem.

  esqueleto do animal

 Ed Bierman

O Panthera leo atrox ou Panthera atrox foi um grande felino sendo maior até que atuais tigres siberianos, mediu cerca de 1,27 metros de atura nos ombros e o comprimento cabeça corpo foi de 1,6 a 2,5 metros, somando com sua cauda atingiu os 3,5 metros de comprimento. O leão americano foi estimado por Sorkin (2008) para chegar a 420 kg mas a maioria concorda que o peso médio de machos foi de 256 kg e o peso médio de fêmeas foi de 215 kg, o peso máximo do maior espécime foi pensado para ser entre 351 e 363 kg.

reconstrução do animal
Dantheman9758

Esses animais caçavam veados, cavalos, camelos, bisãos e jovens mamutes. Leões atuais vivem em bandos mas não se é certo se o leão americano fez o mesmo, em poços de piches de La Brea Tar Pits ele é menos comum que animais sociais como o lobo terrível (Canis dirus) e o tigre dentes de sabre Smilodon fatalis, o que indica que ele foi um caçador solitário. Na Africa quando pacotes de herbívoros ficam presos os caçadores sociais e grandes vem aos montes, já animais pequenos e sociais ou grandes e solitários usam os sons para se afastarem e no máximo vão explorar o local, apesar de existir a hipótese que o leão americano foi mesmo social e só não aparece em grandes números nos poços de piches por ter sido mais inteligente que os outros animais é mais provével que fosse solitário. 

Quando foi descoberto foi pensado para ter sido uma espécie própria (Panthera atrox), posteriormente foi se observado uma certa semelhança com onças (Panthera onca) mas a hipótese de ser uma subespécie de onça nunca foi sustentada. Exames posteriores colocaram o animal como uma subespécie de leão (Panthera leo), logo depois foi-se pensado que o animal foi uma subespécie de tigre (Panthera tigris) citando semelhanças na caixa craniana. Para confundir mais a cabeça dos cientistas foram encontrados no Alasca prováveis restos do Tigre Gigante do Pleistoceno asiático, o terrível Panthera tigris acutidens (que pode ter sido tão grande ou maior que o leão americano) o que indica que tigres também atravessaram o estreito de bering rumo a América do Norte. Estudos recentes considerando crânio, mandíbula e dentes concluiram que o leão americano é uma espécie própria de animal (Panthera atrox), no entanto exames com DNA mitocôndrial monstram que o animal é de uma linhagem irmã do Leão das Cavernas (Panthera leo spelaea) sustentando a hipótese de que ele é mesmo uma extinta subespécie de leão.
crânio do animal
 Claire H.

Provavelmente seus únicos inimigos foram ursos e tigres dentes de sabre, apesar do tigre dentes de sabre norte americano Smilodon fatalis ter sido menor que o leão americano ainda era perigoso para este, uma vez que tinha o porte de um tigre siberiano moderno e era um animal social. O leão americano concorre para o título de maior felino de todos, o dentes de sabre brasileiro e argentino Smilodon populator é mais forte candidato, o leão americano pode ser o mais alto no ombro de todos os felinos com 1,27 metros de altura nos ombros em comparação com outros gatos extintos gigantes como o Smilodon populator, o tigre gigante do pleistoceno (Panthera tigris acutidens), e o Tigre das cavernas de Ngandong (Panthera tigris soloensis) todos com 1,2 metros de altura nos ombros. Porém ainda sim o Panthera leo atrox seria menos musculoso e pesado que esses concorrentes, se observarmos a morfologia de tigres e leões atuais ao pegarmos um tigre e leão de mesmo comprimento o leão seria poucos centímetros mais alto, mas mesmo assim seria menos musculoso e menos pesado que o tigre, assim enquanto o tigre gigante do pleistoceno e o Smilodon populator podem ter pesado de 400 kg pra mais o leão americano pesou cerca de 360 kg. Em matéria de comprimento os tigres gigantes e o leão americano ganham no comprimento total com cerca de 3,5 metros contra 2,9 metros do Smilodon populator, mas tirando as caudas o Smilodon populator vence com 2,6 metros contra 2,5 metros dos tigres gigantes e dos leões gigantes. A extinção do leão americano foi graças a extinção do pleistoceno, os humanos podem ter contribuído para sua extinção. Bom é isso pessoal esse foi o segundo post da série de posts de felinos pré-históricos que planejei, pretendo continuar os posts com os tigres gigantes do pleistoceno, abraços.

Smilodon fatalis dispulta presa com Panthera atrox

A classificação do leão americano segue assim: Animalia > Chordata > Mammalia > Carnivora > Felidae > Panthera > P. leo? > P. l. atrox?
.
FICHA DO ANIMAL:
.
Nome: Leão Americano
Tamanho: 3,5 metros de comprimento e 1,27 metros de altura nos ombros
Peso: 363 kg
Localidade: América do Norte
Período: Quartenário
.
            Prehistoric Wildlife
            Prehistoric Fauna
            San Diego Zoo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...